Just Another Girl

terça-feira, março 19, 2002


Por incrível que pareça eu já até acordei, e por mais incrível ainda estou feliz porque achei uma poesia do Chacal que eu tava procurando há maior data....

Lá vai:

"quanto mais louco, lúcido estou.

no fundo do poço que me banho
tem uma claridade que me namora
toda vez que vou ao fundo

me confundo quando bóio
me conformo quando nado
me convenço quando afundo

no fim do fundo
eu te amo."

Chacal


Essa poesia tem uma estória (aliás acho que nunca postei nada aqui que não tivesse uma estória por trás, publicável ou não, confessável ou não...).

Bom, lá pelos idos de 1996 eu era gerente (de mim mesma) numa loja na Gávea, num shopping aonde reinavam absolutos os ácaros, ninguém entrava, ninguém saía mas se vivia naquela época uma espécie de autosuficiência da loja... Isso não é muito relevante, mas ilustra...
Dia dos namorados e a dona da loja resolveu fazer umas camisetas com essa poesia impressa na frente e o logo da loja impresso atrás.
As T-Shirts ficaram lindas, a poesia é muito boa... e tal... um belo dia estou eu na loja (A T-Shirt na vitrine - Em destaque!!!!), eis que entra na loja um cara perguntando quem tinha feito a camisa e eu prontamente respondi que uma facção que prestava serviços para a loja, daí ele pergunta:
- E quem deu permissão para vocês usarem a poesia?? Aquilo custa dinheiro... Direitos Autorais???? Já ouviu falar??? Fui EU quem escreveu aquela poesia. Esse é o meu número, por favor peça para o responsável pelas camisetas me ligar....

Gelei, claro que eu sabia de direitos autorais, claro que eu sabia que não poderíamos ter feito a camiseta sem autorização do poeta, claro que era errado e claro que a dona da loja não tinha como pagar nem meu salário, que dirá direitos autorais para o Chacal...
Liguei prá ela deseperada, ela veio prá loja que nem uma flecha, enquanto isso eu já tinha feito contato com vários advogados para saber como resolver a questão...
Horas de desespero...
Ela chega liga para ele e ele informa que não pode ir na loja naquela hora só sete da noite, deu minha hora e eu fui prá faculdade, morrendo de culpa e preocupação, chego em casa e ligo prá minha chefe:
Eu - E aí quantos milhões o cara vai tirar de você????
Ela - Nenhum, dei duas camisetas e uma calça prá ele, expliquei que fiz as camisetas porque adoro o trabalho dele (a mais pura verdade) e ele pediu desculpas por ter te deixado tão nervosa, não era a intenção dele, ele só estava muito chateado na hora que entrou na loja e viu a poesia dele na camiseta.... a editora dele é no prédio da loja (da série o mundo só tem 17 pessoas e duas esquinas) e ele tinha acabado de receber R$ 80,00 (oitenta reais) pelos direitos autorais de UM ANO de vendas do último livro dele, na verdade ele é super gracinha... e ele agora é cliente da loja.

Essa é da série só acontece comigo....

Home